Governo do Distrito Federal
5/02/22 às 9h52 - Atualizado em 15/02/22 às 9h58

Empresas entregam estudos para concessão do aterro sanitário

O projeto entra agora em fase de análise de viabilidade das propostas

 

Foto: Divulgação/SLU

 

Após o fim do prazo para entrega dos estudos de modelagem técnica, econômico-financeira e jurídica para concessão do Aterro Sanitário de Brasília, quatro empresas apresentaram seus projetos. No total, 22 empresas manifestaram interesse e 13 foram consideradas aptas para desenvolver a modelagem.

 

Via Solo Engenharia Ambiental S/A; Meioeste Ambiental; WTEEC Engenharia Ltda. e Consórcio ASB (formado pelas empresas ESTRE e GAE) terão os estudos analisados pela Comissão Técnica constituída pela Secretaria de Projetos Especiais (SEPE), Secretaria de Estado de Meio Ambiente (SEMA) e o Serviço de Limpeza Urbana (SLU), que escolherão a melhor proposta.

 

Assim que for escolhido, o estudo passará por audiência e consulta públicas, para que a população tenha conhecimento e possa oferecer sugestões. Por último, toda a documentação será encaminhada para o Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF).

 

A Concessão do Aterro Sanitário de Brasília foi o projeto que teve o maior número de interessados na Secretaria de Projetos Especiais (Sepe). Segundo o secretário da Sepe, Roberto Andrade, isso demonstra a confiança no Governo do Distrito Federal.

 

“Este projeto bateu recorde de interessados aqui no DF. Isso é mais uma prova de que a parceria público-privada, em acordo com a política desenvolvida pelo nosso governador Ibaneis Rocha, é uma realidade e tem muito a oferecer para a população”, enfatiza o secretário.

 

Concessão do Aterro

O projeto de concessão dos serviços de gestão, operação e manutenção do Aterro Sanitário de Brasília teve início no dia 9 de fevereiro de 2021, com a publicação no Diário Oficial do DF (DODF) do chamamento público para as empresas manifestassem interesse em desenvolver estudos de modelagem de negócios para o local.

 

As propostas visam o desenvolvimento da gestão da cadeia de resíduos sólidos por meio de parcerias entre o público e o privado, sob as formas previstas nas leis de concessões.

 

Os objetivos com a concessão do aterro são a redução drástica da quantidade de material enterrado, com o aproveitamento máximo de material reciclável e tratamento dos resíduos orgânicos. Com isso, aumenta-se a vida útil do Aterro Sanitário de Brasília e reduz-se consideravelmente a produção de chorume, bem como a emissão de gases de efeito estufa (GEE).

 

Acesse o site da Sepe para conhecer mais sobre o projeto do Aterro Sanitário de Brasília.