Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
30/01/19 às 16h36 - Atualizado em 30/01/19 às 18h27

Governo retoma PPPs, com foco prioritário em seis projetos

COMPARTILHAR

Estão sendo analisados para início ou retomada de obras, projetos da Avenida das Cidades, iluminação pública, ArenaPlex, Aeródromo, Cave e Saída Norte de Brasília

 

Brasília – As Parcerias Público-Privadas (PPPs) são prioridade de gestão no Governo do Distrito Federal (GDF) que está analisando, por meio da sua secretaria de Projetos Especiais, os primeiros projetos de PPPs a serem desenvolvidos. Foram estabelecidas em primeiro lugar seis trabalhos específicos, em parcerias já definidas que terão continuidade ou serão iniciadas a partir deste ano. Segundo o secretário titular da pasta de Projetos Especiais, Everardo Gueiros, são estes: a construção da chamada Avenida das Cidades, o projeto de iluminação pública de várias áreas do DF, o ArenaPlex, o Aeródromo, o Cave (Centro Administrativo Vivencial de Esporte e Lazer) e a continuidade das obras da Saída Norte de Brasília.

 

Everardo Gueiros, secretário titular da pasta, explicou que atualmente estes projetos estão passando por uma análise, já que, como foram apresentados em governos anteriores, podem precisar de alguma atualização, de acordo com as necessidades do Distrito Federal hoje.    

 

Na prática, as parcerias público-privadas são contratos que permitem ao cidadão usufruir de serviços e equipamentos públicos eficientes, e realizar o efetivo controle do gasto público na remuneração do parceiro privado. Algumas PPPs serão feitas por meio de concessões, ou seja, projetos que podem gerar lucro por conta própria, mesmo sem repasse de dinheiro estatal.

 

Em relação à Avenida das Cidades, a previsão é de construção de uma avenida de 26km que ligará o Setor Policial Sul a Samambaia, beneficiando as regiões administrativas de Águas Claras, Guará, Park Way, Plano Piloto, Samambaia e Taguatinga, de modo a criar uma terceira via de transporte para a população destas áreas. De acordo com técnicos do GDF, além da mobilidade a ser oferecida à população, a PPP também está atrelada a ações voltadas para o desenvolvimento econômico destas regiões administrativas e melhoria da qualidade de vida da população, por meio da integração da estrada com áreas comerciais e residenciais e também de uma ciclovia.

 

Já o projeto de iluminação pública tem previsão de iluminar mais de 300 mil pontos elétricos em áreas públicas para todas as regiões administrativas do Distrito Federal. O trabalho abrange a troca de tecnologia das lâmpadas de vapor de sódio para LED, o que é importante em termos de eficiência energética, e um sistema de interconectividade que permitirá melhoria do nível de iluminamento, a partir da instalação de um centro de controle operacional para controlar e monitorar a iluminação de toda a malha. Faz parte, ainda, desta PPP a criação de um serviço de WiFi para o DF, aproveitando a tecnologia de fibra ótica utilizada na iluminação.

 

No tocante à parceria público-privada do Cave, o projeto é para administração e exploração do Estádio Antonio Otoni Filho, o Ginásio Esportivo do Parque do Guará e o Clube Vizinhança, também localizado no parque do Guará.

 

Aeroporto executivo e Arenaplex

 

O Aeroporto executivo, outro projeto tido como de fundamental importância, tem como proposta oferecer condições para estruturação de uma área para receber aeronaves executivas que desembarcam no Distrito Federal. O local já possui angares que recebem hoje cerca de 250 aeronaves e a ideia da iniciativa é fortalecer a aviação privada regional, para que esta possa atuar com maior qualidade no DF. Também fazem parte do projeto a construção de um hotel e uma oficina em locais próximos.

 

O projeto da Arenaplex, consiste num centro esportivo que inclui o Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha, o Ginásio de Esportes Nilson Nelson, o Ginásio e Complexo Aquático Cláudio Coutinho e algumas quadras poliesportivas.

 

Por fim, a PPP da Saída Norte tem como meta criar uma nova solução viária para acesso ao Lago Norte, com 16 km de extensão, dando acesso a regiões como Varjão, Paranoá e Itapoã a partir da Asa Norte. Esta parceria, de acordo com o secretário Everardo Gueiros, já tem projeto e modelo adequados. A licitação será feita em poucos meses.