Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/07/19 às 13h50 - Atualizado em 4/09/19 às 17h00

Governador prepara decreto para estimular empresários a investirem na cidade

COMPARTILHAR

Governador prepara decreto para estimular empresários a investirem na cidade.

 

 

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, prepara um decreto para estimular o investimento de empresários em melhorias dos espaços públicos de Brasília.

 

Com o nome de Adote uma Praça, o programa quer desenvolver uma parceria entre o Governo do DF e a iniciativa privada na revitalização de áreas de turismo e lazer no Plano Piloto e nas regiões administrativas.

 

No início da tarde desta terça-feira (14), Ibaneis participou da inauguração da fonte JK, uma homenagem ao ex-presidente do Brasil e fundador de Brasília, Juscelino Kubitschek.

 

Financiada pelo Grupo Paulo Octavio, a obra fica no Setor Hoteleiro Norte (SHN), entre os hotéis Manhattan e Kubitschek Plaza, e faz referência à arquitetura da ponte de mesmo nome que liga o Plano Piloto ao Lago Sul.

 

A fonte é um projeto do arquiteto Gustavo Nunes, que se inspirou na ideia dos traçados da ponte para direcionar os jatos d’água: a trajetória simbólica e lúdica da pedra repicando sobre a água. Para o governador, parcerias feitas com a iniciativa privada para deixar a capital mais atraente devem ser valorizadas.

 

Por meio de um decreto de lei, Ibaneis quer implementar na cidade o projeto Adote uma Praça, pelo qual empresários invistam em melhorias na cidade, independente do espaço público.

 

“[A fonte] Vem de encontro ao nosso trabalho de embelezamento da cidade, de incentivo ao turismo, com a ocupação cada vez maior dos hotéis e restaurantes de Brasília”, disse.

 

Escultura

Por se tratar de uma zona hoteleira da capital, o SHN é visitado, diariamente por moradores e visitantes da cidade, que tiram fotos com a estátua de JK sentado em um banco – escultura do também mineiro Leo Santana.

 

A fonte JK foi inaugurada ao som de músicas de cantores nacionais da década de 60 e 70, período em que Juscelino presidiu o Brasil depois de ser governador de Minas Gerais.

 

Fonte: clique aqui.