Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/09/19 às 13h29 - Atualizado em 4/09/19 às 16h39

Escadas rolantes e elevadores da Rodoviária voltarão a funcionar em setembro

COMPARTILHAR

Manutenção dos equipamentos de acessibilidade da rodoviária do Plano Piloto, parados há meses, começou esta semana. O GDF investiu R$ 920.144,00 na reforma

 

 

As 12 escadas rolantes e os 6 elevadores da Rodoviária do Plano Piloto voltarão a funcionar em setembro. As manutenções começaram esta semana e darão mais conforto e segurança para cerca de 720 mil pessoas que passam pelo terminal diariamente, além de facilitar o acesso de pessoas com deficiência ou dificuldade de locomoção. O Governo do Distrito Federal investiu R$ 920.144,00 na reforma.

 

O administrador do local, Josué Martins, explica que uma das causas do problema é o excesso de sujeira acumulada debaixo das escadas rolantes. No caso dos elevadores, a presença de moradores de ruas e usuários de drogas resulta na depredação e vandalismo dos equipamentos de acessibilidade. “Eles usavam o elevador como moradia. Estamos trabalhando em conjunto com a Secretaria de Desenvolvimento Social [Sedes] para realocar essas pessoas para abrigos e coibir a venda e uso de entorpecentes”, comenta.

 

Além das ações do governo local, o responsável pelo terminal destaca que a população tem papel fundamental para a manutenção do espaço público. “A rodoviária é um patrimônio de todos nós. A depredação e vandalismo prejudica, principalmente, as pessoas que têm dificuldade de mobilidade, como deficientes físicos e idosos”, alerta.

Passageiros e comerciantes

 

Marinelde Alves, 36 anos, frequenta a Rodoviária do Plano Piloto quatro vezes por semana. A moradora do Riacho Fundo II conta que, principalmente em horário de pico, a locomoção dos usuários é prejudicada pela falta de acessibilidade. “Quando estão funcionando as outras escadas ficam menos congestionadas. Para os deficientes é ainda mais difícil. Com certeza será um ganho para eles”, disse.

 

Dona de uma loja de calçados perto de uma das escadas rolantes desde 2008, Débora Goudinho, 31 anos, acredita que com a volta dos acessos até as vendas dos comerciantes locais vão melhorar. “Poucas vezes vi as escadas rolantes e os elevadores funcionarem. Meus clientes reclamam muito porque mal dá para se movimentar”, lembra a moradora de Vicente Pires.

Outras reformas

 

Após vistorias da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) detectarem dilatação nas fissuras da estrutura que dá sustentação ao piso superior da Rodoviária do Plano Piloto em junho, o governador Ibaneis Rocha determinou que o trânsito fosse totalmente interrompido. Um escoramento metálico foi implantado no local e as fissuras são tratadas com um material químico utilizado nesse tipo de obra. Ligas de fibra de carbono – material mais moderno e eficaz que o aço – são utilizadas na recuperação do terminal.

 

Como medida de segurança, o trânsito de veículos pesados está interrompido. O tráfego de carros e motocicletas só é permitido na pista que liga o Eixo L Sul ao Eixo L Norte. Por ali, condutores que se deslocam da Asa Sul para a Asa Norte seguem na mesma via, porém, com apenas duas faixas de acesso liberadas.

 

Já a terceira faixa foi revertida para atender o fluxo dos motoristas que seguem em sentido contrário, da Asa Norte para a Asa Sul. Nenhum veículo pode atravessar a via que liga o shopping Conjunto Nacional ao Conic, no sentido Norte-Sul. Por ali o trânsito foi totalmente interrompido e só será permitida a passagem de pedestres e ciclistas. Os estacionamentos da parte superior da rodoviária também foram temporariamente interditados.

 

No primeiro semestre de 2019 outras reformas foram concluídas no local, como a revitalização da arquitetura, instalações elétricas e mármores e manutenção do sistema de ar condicionado, de incêndio, de câmeras, de sonorização, dos banheiros, entre outros.

 

Fonte: clique aqui.